Relatório sobre experiências internacionais de desencarceramento

QUEM SOMOS

O Brasil ostenta o desonroso terceiro lugar no ranking dos países com maior população carcerária do mundo. É necessário fechar urgentemente as comportas do sistema penal, com a adoção de medidas efetivas de desencarceramento e de enfrentamento às violências estruturais enquanto persiste a falsa aposta nas penas privativas de liberdade.

Nesse sentido, nos propusemos a construir um programa popular de desencarceramento e de desmilitarização, composto por 10 diretrizes e um único eixo: a redução da população prisional do país.

Estamos juntos em torno desse compromisso político e humano. Somos parte de um movimento que persiste na luta pela igualdade de direitos e dignidade de todas as pessoas. Somos mães e familiares de vítimas do cárcere, somos egressos, somos integrantes de movimentos sociais e de direitos humanos.

Somos de todas as regiões do país, conectados pela luta contra o encarceramento em massa. Trabalhamos para reduzir a população prisional e garantir às pessoas presas e a seus familiares o mínimo de dignidade e de sociabilidade, apesar do cárcere.

Parceiros

  • II//Ação Educativa
  • II//Assessoria Popular Maria Felipa
  • II//Associação de Amigos e Familiares de Presos/as – Amparar
  • II//Associação de Familiares do Distrito Federal e Entorno
  • II//Associação de Voluntários Integrados no Brasil – AVIB
  • II//Associação dos Agentes da Lei contra a Proibição – LEAP BRASIL.
  • II//Associação Nacional dos Travestis e Transexuais
  • II//Brigadas Populares
  • II//Cáritas Brasileira
  • II//Centro de Juventude Anchietanum
  • II//Centro Santos Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo
  • II//Coletivo DAR
  • II//Coletivo em Silêncio
  • II//Comissão Pastoral da Terra – CPT
  • II//Conselho Indigenista Missionário – CIMI
  • II//Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil – CONIC
  • II//Fala Guerreira
  • II//Fórum Social de Manguinhos
  • II//Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares – Gajop
  • II//Grupo de Amigos e Familiares de Pessoas em Privação de Liberdade – MG
  • II//Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade
  • II//IDEAS – Assessoria Popular
  • II//Iniciativa Negra por Uma Nova Política de Drogas – INegra
  • II//Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM
  • II//Instituto de Defensores de Direitos Humanos – DDH
  • II//Instituto de Estudos da Religião – ISER
  • II//Instituto Paulista de Juventude – IPJ
  • II//Instituto Práxis de Direitos Humanos
  • II//Instituto Terra, Trabalho, Cidadania – ITTC
  • II//Justiça Global
  • II//Mães de Maio
  • II//Margens Clínicas
  • II//Mecanismo Estadual de Combate e Prevenção à Tortura do Rio de Janeiro
  • II//Pastoral Carcerária Nacional – CNBB
  • II//Pastoral da Juventude – CNBB
  • II//Pastoral do Menor Nacional – CNBB
  • II//Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo
  • II//Pastoral Operária Nacional
  • II//Programa de Extensão CULTHIS/UFMG: Espaço de Atenção Psicossocial ao Preso, Egresso, Amigos e Familiares
  • II//Programa Magis Brasil – Jesuítas
  • II//Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude
  • II//Sociedade Maranhense de Direitos Humanos
  • II//Sociedade Sem Prisões